Título: O Mistério de Marie Rogêt
Original: The Mystery of Marie Rogêt
Autor: Edgar Allan Poe
Número de páginas: 25
Ano: 1842
Tradução: Cássio de Arantes Leite

Conto disponibilizado pelo desafio literário #12mesesdepoe 2017 (criado pelo blog Anna Costa) para o mês de setembro.
Paris, século XIX. Um corpo de mulher, jovem e bonita, foi encontrado boiando no rio Sena. Nas proximidades, um matagal fechado. Lugar ideal par desocupados, marginais e atividades suspeitas. Crime de fácil resolução? Para Auguste Dupin, famoso detetive, quanto mais simples o mistério, mais difícil a solução.

Após vários meses desaparecimento, o corpo da jovem Marie Rogêt foi encontrado sem vida boiando no rio Sena, na Paris do século XIX. Os jornais locais publicaram sobre as investigações da polícia local, havia várias hipóteses sobre a morte, portanto havia várias possibilidades.

Assim, acabou se tornando um crime complicado de ser solucionado.  Eu diria complicado até mesmo para o brilhante investigador Dupin solucionar, que juntamente ao seu amigo, o narrador de suas histórias, passam a fazer análises mais complexas, dando voltas e mais voltas no caso, e chegando a nenhuma conclusão concreta.

O conto é baseado na história verídica de Mary Cecilia Rogers, que havia morrido um ano antes em Nova York, e os escritos narrados nada mais são do que as ideias e o ponto de vista de Poe, encarnados nas palavras de Auguste C. Dupin.


Comecei a leitura muito empolgada, pois de antemão estava ciente de que se tratava de um suspense envolvendo o detetive Dupin e sua brilhante investigação. Mas me enganei.

O detetive vai narrando sobre as investigações, os testemunhos, as principais pistas, e intercalando com sua opinião. É um longo relato, que vai despertando no leitor uma curiosidade enorme em descobrir a revelação do assassino, mas essa revelação não chega.

Para quem gosta de uma grande narração, assim como eu, cheia de detalhes, acredito que não irá se incomodar tanto com o conto (apesar de eu ter me sentido bem aborrecida com o final rsrs). Mas para quem não está acostumado com longos detalhes, não é uma boa ideia.

Enfim, para quem ainda não tem nenhum contato com as obras de Edgar Allan Poe, não recomendo não começar por essa obra. Por ser arrastada, pode acabar desanimando futuros amantes do autor gótico mais querido da literatura.




10 Comentários

  1. Oi Ana tudo bem?
    Gosto de tudo que envolva o Poe querida e sei que esse parecia ser uma ótima pedida, ainda mais que ele tenha um jeito meio gótico e viciante em seus contos, dica anotada e adorei as ilustrações.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Morgs!
      Espero tenha uma outra visão e goste da leitura hehe
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá
    Já queria. Poder ler hoje, gosto de história baseada em fatos reais. Amo Poe, suspense e mistério. Obrigada pela dica e nem conhecia e adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Espero que possa gostar mais do que eu :) hihi
      Beijos!

      Excluir
  3. Hey, Ana!

    Poe é um dos meus autores preferidos e eu adoro esse conto!
    Já leu "O poço e o pêndulo"? <3
    Achei muito bacana esse projeto de leitura de vocês.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!Sério? Me senti desapontada com esse :(
      Eu adoro todos os outros dele, inclusive O Poço e o Pêndulo, mas esse está em último lugar dos contos de Poe favoritos rsrs
      Fico feliz que tenha gostado, Sandra.
      Beijão!

      Excluir
  4. Oi Ana! Tenho muita dificuldade em ter simpatia com os contos do Edgar Allan Poe. Realmente são longas descrições e às vezes ele parece que se perde no meio de tantos detalhes. Ele até fecha o enredo e põe os pingos nos i's e fica um conto redondinho, mas me desperta mais agonia da leitura arrastada do que a angústia do suspense...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! E eu adoro as longas descrições. Só fiquei perdida com esse em especial, pois não vou negar que foi realmente maçante. Talvez se eu reler algum dia possa me simpatizar, mas por enquanto vou concordar com você rsrs

      Excluir
  5. Oie
    Eu nunca li nada do autor então imagino que seria uma leitura bem difícil mas ainda assim gostei do enredo mas seguirei sua dica de não começar por esse haha ainda assim dicará na lista

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem ?
    Não tenho o costume de ler livros do Edgar Allan Poe, porém sei que ele é muito bem elogiado por sua escrita. Pena que não se deu muito bem com este.
    Amei sua sinceridade na resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!

Categorias