Título: A Rainha vermelha (livro 1)
Original: Red Queen
Autor (a): Victoria Aveyard
Número de páginas: 422
Ano: 2015
Tradução: Cristian Clemente
Editora: Seguinte

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.

O mundo está diferente. Ele está dividido entre a cor do sangue das pessoas. Os de sangue prateado são os privilegiados, pois possuem poderes especiais (manipular o fogo, controlar o clima, ler a mente...), e por esta razão acabam fazendo com que os de sangue vermelho trabalhem exclusivamente para servi-los.

O país de Norta, assim como seus vizinhos, apesar dos poderes dos prateados, enviam soldados vermelhos para uma guerra que dura há anos para manter os seus recursos. Enquanto isso, os outros vermelhos vivem em uma condição de quase escravidão.

Mare Barrow é uma jovem vermelha prestes a completar 18 anos, e vive num pequeno e pobre vilarejo chamado Palafitas. Como não tem uma profissão, ela já sabe o que o destino lhe aguarda. Será obrigada a ir para guerra, da mesma forma que seus irmãos mais velhos.


Ao descobrir que o seu melhor amigo Kilorn perdeu seu mestre e ele irá para a guerra num futuro ainda mais próximo, ela tenta achar uma maneira de tentar livrá-los desta. Por sorte do destino ela conhece um jovem que acreditava ser um empregado do rei e seus convidados, que passarão algum tempo em um palacete próximo de Palafitas. E é graças a esse jovem que Mare se livra de ir para o Exército, ganhando um emprego como criada no palacete.

Porém, um acidente fará com que Mare descubra que não é uma vermelha comum. Ela correrá risco de morte e precisará usar os poderes que nem sabia que existiam em si para se salvar.

Tal demonstração em público despertará a desconfiança dos prateados, então a realeza agirá depressa para esconder que a jovem Barrow não é uma vermelha. Enquanto isso, dois belos príncipes irão disputar o lugar em seu coração, e uma Guarda misteriosa formada por rebeldes vermelhos pretende acabar com o regime totalitário dos prateados.


Apesar da grande semelhança com as já conhecidas sagas Jogos Vorazes, Divergente e A Seleção, o enredo do livro A Rainha Vermelha possui várias situações que tornam a história única e diferente.

Ok, é um mundo dividido entre os que podem mais e os coitados que podem menos, mas só pela questão dos poderes dos prateados em controlar o ambiente à sua volta, já traz esse diferencial. Ficava me perguntando “Por que eles não acabavam de vez com os inimigos já que são tão fortes?” Mas devemos lembrar que “ozinimigo” também possuem prateados com superpoderes, e eles não poderiam correr o risco de perder os “bonito”, sendo que tinham os vermelhos para fazer o trabalho pesado.

Enfim, poderia ficar aqui citando os vários motivos que me fizeram gostar da obra, porém preciso contar que fiquei um pouco chateada em saber que o que eu imaginava que ia acontecer aconteceu de fato. Assim, o final acabou sendo um pouco previsível, clichê na cara dura, mas não deixou de ser interessante.

A parte física está linda, por dentro e por fora. As folhas são levemente amareladas e o tamanho da letra excelente para leitura. Ele possui até o marcador para recortar da orelha atrás do livro.

O único problema que encontrei foi alguns dias depois, ao manusear e iniciar a leitura. A capa acabou descascando e criando alguns pontinhos estranhos. Pelas fotos não parece lá grande coisa, mas ficou totalmente diferente do que comprei.

Enfim, tirando esse imprevisto acabei gostando bastante do livro. Possui uma linguagem prática, sem rodeios, e bem criativa. Continuarei a ler a série e espero ter a mesma sensação com os demais livros.

Recomendo!


A Nina e eu participamos do desfio "I Dare You - 2017". Eu cadastrei minha participação pelo meu perfil do Skoob (Ana Medeiros), mas estou postando minhas resenhas aqui também =)

Um dos temas do mês de Julho – Iniciar uma série



14 Comentários

  1. Ola
    Também ja li esse livro e sou suspeita ao comentar, mas particularmente eu amo esse volume e toda a sua introdução, perspectivas da Mare e afins. Da minha parte, achei o final bem interessante.
    Essa capa é tão linda!!!
    Fico feliz que tenha gostado do livro!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Confesso que já tentei fazer a leitura desse livro e não curti muito tanto que até parei a leitura :( Mas espero continuar algum dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ana!
    Quero muito ler essa série! Mas tenho tantos livros na frente. rsrs... Tentarei ler esse livro ainda esse ano e espero gostar muito! ^^
    Percebi também que a capa acaba se desgastando com o tempo. Chato isso. :/
    Essa comparação com outras sagas sempre e incomoda. Isso acaba tirando o charme da história, não sei. Bom, espero gostar quando ler.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana! Tudo bem?
    Já li os três livros da série + os contos e gosto muito. Acho que o primeiro livro ainda é o melhor, nos outros vemos pontos altos e baixos e a leitura acaba se tornando mediana. Então, eu aconselho você a não desanimar, porque a série é muito boa, como um todo!
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  5. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Gostei bastante dos seus comentários sobre a obra e agora minha vontade de ler triplicou!!! Acho a premissa muito interessante e o fato de ser uma obra criativa e sem rodeios nos anima a ler ainda mais.
    Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Li este livro na época em que ele foi lançado e confesso que não me agradou 100%. Achei a narrativa com elementos demais e muitos destes, parecidos com outros livros que já li do gênero. Até pretendia seguir com a trilogia, mas aí descobri que virou uma série, e meu desinteresse venceu.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi. :)
    Já li várias resenhas nesse momento sobre essa trilogia, e só posso dizer a mesma coisa que disse nos outros blogs: fantasia me fascina de um jeito absurdo.
    Adoraria conhecer essa estória, vamos ver se não consigo ao menos o primeiro livro pra instigar minha curiosidade.
    Parabéns pela resenha, ficou ótima.
    Blog As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana,
    sou apaixonada por esse livro. Uma das melhores distopias que li, também pretendo continuar lendo a série, inclusive já deveria ter feito a leitura mas acabei procrastinando, já decidi retomar o mais breve possível. Quanto a capa ainda não tive nenhum problema por aqui mas já fiquei preocupada com a possibilidade e procurarei ter ainda mais cuidado para que não me aconteça o mesmo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Preciso muito ler essa série! sinto que só eu que ainda não li kkkk

    Tenho os 3 primeiros livros e ainda não tive coragem de ler, sou dessas! mas a sua resenha me fez ter vontade de ler logo! agradeço por isso!

    Uma pena a capa ter descascado :/ pagamos tão caro nos livros para acontecer isso né? sacanagem :/

    Espero que os demais seja tão bom quanto! E que você adore a leitura!

    Beijos
    Jess

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana, goatei muito dessa história e achei que essas influencias de outros livro que a gente percebe, só fizeram somar ao enredo. Virou um dos meus preferidos. Bjs Tell me a Book

    ResponderExcluir
  11. Olá ♥
    Estou louca para ler esse livro, minhas expectativas estão lá em cima de tantos comentários positivos. É primeira resenha em que leio que leio que o final foi meio previsível. A premissa desse livro me instiga muito, imagina o que é você ser obrigada ir para uma batalha so pela origem so seu sangue?! Pois é não deve ser facil, espero fazer a leitura em breve, parabéns pela resenha, está maravilhosa. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    A cada resenha, tenho mais certeza de que preciso ler esse livro.
    Parece ser uma leitura que te prende do começo ao fim, e amo A seleção.
    Adorei sua resenha.

    Beijos
    Leitora Dramática
    https://blogleitoradramatica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana,
    Ultimamente tenho lido resenhas extremamente positivas desse livro. Ainda não li, mas gosto muito da ideia. A protagonista parece ser forte, determinada e adoro isso em obras literárias. Essa divisão da população é muito maluca e imagino como acontece isso e como a trama desenvolve.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, como sempre só vejo resenhas positivas sobre esse livro. E a cada resenha que leio eu estou mais tentada a comprar esse livro. A história dele esta me deixando bastante curiosa sobre o mundo criado pela autora.

    Gostei bastante da sua resenha, e ja adicionei ele a minha wishlist.

    Beijos e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!