Título: Quando a Noite Cai
Autora: Carina Rissi
Número de páginas: 476
Ano: 2017
Editora: Verus

Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos... e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco — e que talvez nem mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar...

 Brianna é uma azarada. Não é culpa dela, o azar simplesmente a persegue e é por este motivo que ela não consegue se manter em nenhum emprego por mais de um dia. Quando ela acha que vai conseguir, ela escorrega no nada e acaba jogando comida nos clientes, ou quebra coisas caras e insubstituíveis, ou faz confusão com o que lhe foi pedido e acaba mandando seu chefe para a Áustria ao invés da Alemanha (são exemplos fictícios, só para vocês terem uma noção de como funciona a vida de Brianna).

A garota vive com sua mãe e a irmã mais nova, Aisla, em uma pensão que pertence à família, mas as coisas não estão indo muito bem por lá. Brianna não desiste de conseguir um novo emprego – e mantê-lo - para poder ajudar a pensão a se reerguer. Mas após sair desolada de uma nova entrevista, Brianna é atropelada e, além de um pé quebrado, ela consegue uma chance para um novo emprego.
"Mas, da mesma maneira que não era capaz de me manter em um emprego, de ter um encontro sem acabar no pronro-socorro, também nunca fui bo aem seguir conselhos."
Não posso deixar de mencionar, claro, que Brianna sonha todas as noites – ou quase todas – que é uma princesa irlandesa e que é apaixonada por Lorcan, um guerreiro e chefe de clã. O problema é que, o cara que a atropelou é a cara do tal Lorcan, que de forma alguma poderia existir já que só vive nos sonhos dela! Como explicar esta inacreditável coincidência? Obviamente vocês podem começar suas apostar e previsões.


Achei o livro um tanto clichê e não muito original. Apesar de toda a mitologia envolvida e tal vi muito de Outlander na narração o que me deixou incomodada. Os capítulos são narrados pela protagonista Brianna Pinheiro e são mesclados com alguns capítulos sobre os sonhos de Brianna. Podemos facilmente distinguir quando se trata do sonho ou da realidade pela fonte utilizada. Achei isto bem inteligente. Porém, achei os capítulos sobre os sonhos  muito compridos e com conteúdo de menos. Por vezes a autora fez descrições chatas e sem necessidade que de nada acrescentaram a história, tornando muito maçante ler aqueles capítulos quando na verdade só me interessava saber o que iria acontecer a seguir na história real da Brianna e do Gael, onde a escrita era fluida e extremamente interessante. Parecia que duas pessoas diferentes escreveram o livro e isto me deixou chateada.
"Também não precisa me olhar como se eu tivesse dito que viajo no tempo por meio de um celular, né?"
A história é legal e apesar de não surpreender já que dá para prever o final, ao menos me arrancou algumas poucas lágrimas, o que sempre conta pontos quando estou lendo romances. Não é o melhor livro da Carina Rissi, acho que a autora esta se perdendo no fato de que menos às vezes é mais, já que, para mim, o melhor livro dela continua sendo Perdida com suas 300 e pouca páginas e nenhum destes outros livros volumosos que a autora escreveu chegou perto de se comparar àquela obra.


Este livro faz parte do Desafio Literário I Dare You. No tema Se passa na Irlanda, mês de Junho.


26 Comentários

  1. Oiii Nina, Tudo bem?
    Estou curiosa para fazer a leitura desse livro, mas ainda não o adquiri. Tenho lido e assistido muitas opiniões sobre esse livro, a maioria falando que ele é muito previsível e por isso não é tão bom. Eu até gosto de uma história previsível, dependendo de como ela é trabalhada.

    Beijinhos literários ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii
      Também estava bem curiosa quanto ao livro. Mas é verdade, ficou previsível. Ainda sim é uma leitura gostosa.

      Excluir
  2. Nina do céu! Que resenha bacana!
    Vou definir essa resenha em uma palavra: Arrebentou!

    Fiquei pra lá de interessado em conhecer o livro, mesmo com tua observação sobre o final - que já é algo previsível, não surpreende.

    Gosto tanto desse blog, das tuas resenhas e as da Ana. Vocês duas são nota dez!
    Um abraço, dieison, do Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por todo o carinho Dieison!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! =)

      Excluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Estou super curiosa para ler esse livro! Não li Outlander então acho que essa parte não vai me incomodar hahahaha e eu até gosto de livros clichês, se forem bem trabalhados. Espero poder ler esse livro em breve <3
    Beijosss!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outlander é mara! Tem que ler e tirar suas próprias conclusões.
      Como já disse, o livro não é ruim, mas também não é aquela obra prima.

      Excluir
  4. Eu tive outra impressão completamente diferente da leitura. Pena que você não gostou muito. Só fiquei confusa quando você disse que a história te lembrou muito Outlander, eu não consegui fazer essa conexão de jeito nenhum. Achei as duas histórias bem diferentes... mas como só assisto a série, talvez tenha algo nos livros que seja parecido.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mari, talvez por eu ter lido o livro meio recente (tá nem tanto) mas me vinha muita coisa... Por exemplo o nome Brianna é de uma personagem de Outlander. O Gael chamava a Bri algumas vezes de uma expressão em galês assim como o Jamie faz com a Claire. As cenas detalhadas de luta e a própria descrição do Lorcan lembraram muito o Jamie.... Sei lá, pode ter sido apenas impressão minha. =)

      Excluir
  5. Olá!

    Ainda não li nada da Carina, mas se tem muita mitologia não é o tipo de livro que procuro, que pena que não tenha uma excelente experiência para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiquei um tanto chateada, já que adoro a autora. hehhe
      Eu adoro mitologia de todo tipo, acho a cultura a melhor parte de cada povo. *-*

      Excluir
  6. Olá!
    Legalsaber suas impressões, pena que a leitura não tenha sido tão proveitosa pra ti.
    Esse livro está na minha lista de leituras e não vejo a hora de ler.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste mais do que eu! hehehe

      Excluir
  7. Oi! A capa desse livro é lindíssima!! Pena que eu não me sinta muito atraída pelo tema e pela história, mas nossa, que edição. Gostei de saber sua opinião e é uma pena que a leitura não tenha sido isso tudo pra você, mas pelo menos valeu por conhecer o livro, né? Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza.
      A Carina Rissi é uma das melhores escritoras brasileiras atualmente e está alcançando o mundo, levado nossa literatura para outros países. Este livro não agradou tanto pois acho que ela escreve romances "normais" muito melhor.

      Excluir
  8. Ainda não li nada da Carina, mas vejo sempre comentários elogiosos de seus livro. Acho que essa é a primeira resenha que leio que aponta pontos não tão interessantes, o que achei ótimo. Pois sempre desconfiei das resenhas que nunca apontam pontos baixos na escrita da Carina.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carina é muito querida ultimamente e confesso que é difícil falar "mal" obras nacionais, pois tem aquele peso no coração as vezes. Mas pode conferir as outras resenhas que fiz sobre os livros dela, faço sempre questão de ser 100% verdadeira com os meus sentimentos ao ler os livros.

      Excluir
  9. Eu ainda não li nada da autora, mas tenho muita curiosidade. Esse livro me parece ser bem interessante e gostei da sua resenha e da sinceridade. Pretendo fazer a leitura dele, pois fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que despertei sua curiosidade. Super recomendo a leitura dos livros da Carina, e te recomendo o meu favorito de todos e que me fez ser fã dela: Perdida.

      Excluir
  10. Achei sua opinião bem interessante, uma pena não ter sido tão proveitosa.
    Nunca li nada da C.R mas sempre vejo comentários positivos ela parece ser uma escritora e tanto.
    Vou anotar esse livro na minha lista.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Menina do céu que medo dessa leitura agora kkk
    Comprei esse livro mês passado, mas devido ao tamanho da minha lista de leituras ainda não comecei.
    Confesso que curto clichê e que estou curiosa por essa leitura. Ter semelhanças com outlander só me deixou mais animada, mas sabe como é, quando um livro é muito previsivel e descritivo acaba sendo cansativo. Vou ler e depois comento com você minhas impressões. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Tem autores que nasceram para escrever apenas um único bom livro, mas a máquina da fama faz com que eles insistam em querer alongar a primeira história ou escrever outras obras que não nos cativam. Sei que muitos vão discordar, mas um exemplo disso é o tal John Green, não consegui gostar de outro livro além do "A CULPA É DAS ESTRELAS". Não li nada de Carina Rissi, mas me parece que com ela foi a mesma coisa...

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  13. Oiii!

    Eu não consegui ler esse livro ainda... Mas eu gosto da escrita dela. Olha, achp que é umm grande problema do genero... todas as autoras sempre acabam escrevendo bem parecidos. Eu li Procura-se um Marido e A Mentira Perfeita e são identicos hahaha. Então, é um problema mesmo.
    Só que o lado bom é que mesmo assim, é sempre bom ter algo que ajude passar o tempo, né?
    Gostei da resenha e da sinceridade!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  14. Hey!
    Tenho ouvido muito do livro, ainda não pude lê-lo mas cada vez que ouço é algo novo e bom. Gostei muito da resenha e o livro já está na moinha listinha <3
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? Apesar de AMAR a Carina e sua escrita, justamente por essa comparação com Outlander, outra história que amo, prefiro deixar de lado. Já li e lerei outros livros da autora, mas para evitar isso, não lerei. Ótima e sincera resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Pareceu bem cansativo...não curti a temática do livro, parece mais do mesmo...

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Estou bem curiosa com o livro, gosto da Carina e não vejo problema algum em ser cliché a história, só não sei quando lerei, rs.
    Bjs

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!