Título: A Escola do Bem e do Mal
Original: The School for Good and Evil
Autor: Soman Chainani
Número de páginas: 352
Ano: 2014
Editora: Gutenberg


No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias.
Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.

Agatha e Sophie não poderiam ser mais deferentes. Enquanto a primeira vive em um cemitério com a mãe que é considerada uma bruxa, a garota também não fica muito atrás com sua aparência desajustada e seu mau humor constante. Já Sophie é como uma princesa de conto de fadas vive em seus vestidos cor de rosa e com seus longos cabelos bem penteados e arrumados.
O mais estranho disto tudo é que as duas são as melhores amigas. Apesar de bem diferentes, as garotas se dão bem e enquanto Sophie é tudo o que Agatha precisa, o maior sonhe de Sophie é sair de Gavaldon, o lugar onde vivem. Ela acredita que é a próxima escolhida, a que será levada pelo diretor da escola do Bem e do Mal e lá finalmente encontrará seu príncipe e vivera feliz para sempre. O que ambas não sabem, é que o destino pode ser bem cruel às vezes.
"Esse é o problema com contos de fadas. De longe eles parecem perfeitos. Mas, de perto, são tão complicados quanto a vida real."

Quando finalmente o sonho de Sophie se realiza, ele não é bem o que ela pensou. Por um terrível engano o Direto da Escola a coloca na escola do Mal e deixa a rabugenta Agatha na escola do Bem. Agora as duas terão que achar um jeito de trocar de lugar para que tudo volte ao normal.

Vou dizer a vocês que quando vi este livro eu fiquei super empolgada com a história. É um conto de fadas completamente diferente do que estamos acostumados a ver por ai. Mas apesar de toda a história ser bem desenvolvida, não consegui sentir aquela ligação especial que às vezes sentimos com um livro. Agatha e Shopie são extremamente diferentes, mas mesmo assim eu não gostei de nenhuma das duas! Hahaha. Eu explico! Enquanto uma é muito mesquinha e tem atitudes egoístas, a outra chega a ser um pouco cega em consideração a tal amiga. Durante todo o livro elas bolam planos mirabolantes para conseguir trocar de torre e viverem seus destinos. Mas é ai que conseguimos ver bem a real natureza, não só delas, mas como de vários outros personagens.
"Somente quando destruírem o que acham que são é que poderão abraçar quem verdadeiramente são!"
Nas escolas é pregado que Vilões são vilões e mocinhos são mocinhos. Não existe um meio termo, ou você é bom ou é mal, mas, com o andar da história, percebe-se que não é bem assim. Este foi um ponto bem legal de ser abordado na narrativa.

O principal motivo de eu não ter gostado tanto assim do livro, não foi a história em si, mas a forma como ela foi contada. Às vezes o autor misturava tantas coisas, eu fazia tantas descrições (inúteis) durante a narração que eu acabava me perdendo, ou não compreendendo o que ele queria dizer ou sobre quem estava falando. Isto aconteceu algumas vezes durante e a leitura, o que fez com que eu me sentisse um tanto frustrada.

No entanto é uma boa leitura para quem é fã de contos de fadas e também para aqueles que não são, já que é uma desconstrução bem pensada.
Além da capa maravilhosa, o livro conta com ilustrações lindas que abrem os capítulos, além de um mapa que mostra os principais pontos das suas escolas e que são partes importantes durante a leitura.



Mais alguém já leu este livro? O que achou? Conte-nos, adoramos saber o que nossos leitores pensam!


12 Comentários

  1. Não li esse livro, mas acho a ideia bastante interessante. Pena que a leitura não foi perfeita para você, né?
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi perfeita, mas foi valida. Tanto que quero terminar a série.

      Excluir
  2. Oi Nina tudo bem? Então, sempre via esse livro na livraria que eu trabalhava mas nunca tive curiosidade pra ler sinopse ou coisa do tipo. Agora que li a sinopse e tua resenha cheguei a conclusao de que a história é mto infantil pra mim, então dessa vez vou passar a dica tá? beijos
    Jordana S Carneiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dana, é infantil mesmo. Mas como eu adoro contos de fadas, não resisti.

      Excluir
  3. OI, Nina
    Gosto de contos de fadas e por isso leria esse livro.
    É só uma pena que tenha tido alguns momentos confusos. Mas acho que afinal vale a leitura.
    Gostei de ver sua opinião.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez tenha sido na hora de traduzir que surgiram as confusões, não sei dizer, mas não atrapalha a leitura.

      Excluir
  4. Trama resolvida. É "aquele que não podemos dizer o nome" rsrsrs

    Nossa que livro magnífico!
    Lindas ilustrações, capa maravilhosa e uma premissa de segurar qualquer um nessa aventura. Ele está nos meus desejados, espero poder comprar pra iniciar aleitura.
    ótima dica!
    Abs
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  5. Fiquei encantada no livro. Não conhecia e achei as ilustrações e capa uma preciosidade! Fiquei bem curiosa pra conhecer mais da história!

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As ilustrações são lindas mesmo. <3
      A história em si mostra algumas lições de moral entre outras coisas.

      Excluir
  6. oi tudo bem
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas já entrou na minha lista de desejados! Sério, adoro histórias que trazem contos de fadas de uma forma inovadora.
    Adorei a ideia das escolas, sem falar do fato de o autor abordar temas reais e atuais (como os padrões da sociedade) em um livro de fantasia.
    Já quero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como já disse, a história não foi a melhor que já li, mas tenho um carinho pela série <3

      Excluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!