Título: Lad: um Puro Sangue de Corpo e Alma
Original: Lad: a Dog
Autor: Albert Payson Terhure
Número de páginas: 240
Ano: 2012
Tradução e adaptação: João Paulo Risoli Silva
Editora: Abril

Lad, um cachorro de raça collie, é protagonista deste romance. Permeia cada página com sua fidelidade, coragem e dedicação aos seus donos.
Escrito em 1917, quando publicado em capítulos semanais, alegrou as tropas aliadas com todas as suas aventuras. Desde os céticos até aqueles que amam os cachorros, as páginas deste romance farão todos se emocionar. Destemido, doce, sempre fazendo o bem e o justo, Lad, ganha nosso amor
Competindo, salvando seres humanos ou lutando pelo o que é correto, ele é uma alegria para a alma do leitor. Muitos livros foram escritos sobre cachorros, mas este clássico é insuperável.

Lad é um  belo e destemido cachorro da raça collie que vive numa fazenda dos EUA. A chegada de um filhote na fazenda desperta no cão os primeiros sentimentos de cuidado e proteção. Lady era o nome da collie que viria a ser sua companheira em futuras brincadeiras, e Lad passa a venerá-la.

Os dois viviam em harmonia, e mesmo com a indiferença de Lady, e a chegada de outro cachorro disputando a atenção da mesma, seu maior admirador não deixava de amá-la. Os únicos aos quais ele mantinha maior respeito e lealdade eram os seus donos, mas esse era um tipo de amor diferente. Para Lad seus donos eram seus deuses e jamais deveria desobedecer uma ordem deles.

Certa vez, o rival de Lad aprontou uma das suas. Vilão, o cão recém chegado, destroçou uma das aves empalhadas do fazendeiro, um orgulho que ele mantinha como um troféu exposto na sala de visitas. Depois que o dog fugiu com a cabeça da ave, o homem havia visto apenas Lady próxima do "crime", pois com a pata machucada, ela não conseguiu correr. Assim, ele começa a bater em Lady, quando de repente Lad resolve salvar sua amada, quebrando a regra de nunca desrespeitar uma ordem de seus senhores.

O homem acaba surrando Lad também, mas ao descobrir mais tarde que Vilão era o único culpado, ele começou a respeitar Lad e acreditar sempre na sua lealdade. E mais do que isso, nas situações seguintes em que o cachorro estava envolvido e era acusado de ser violento, ele dizia sem demora que seu bicho de estimação era inocente.

Seja em uma ou outra competição de cães, ajudando a resolver crimes, defendendo a casa de ladrões,ou salvando pessoas, Lad conquista o coração dos leitores por sua bravura, lealdade e amor. É difícil não se emocionar com suas provas de carinho e comprometimento com aqueles que estão a sua volta e se mostram confiáveis. Através de suas atitudes é visível os sentimentos que um cachorro pode ter, pois mesmo que não fale, ele percebe quando seu dono/dona está triste e acha que deve achar um jeito de animá-lo(a). Ele não compreende as ações das pessoas, mas fareja e percebe quando algo está errado.

Posso contar nos dedos as histórias que já li de animais como protagonistas, mas esse livro foi um dos que mais me cativou e marcou em sentido de prender à  narrativa do começo ao fim.

Como adoro essa coleção da Abril, mais uma vez vou ressaltar que as ilustrações que acompanham a obra são realmente adoráveis. A leitura fica menos maçante (pelo menos para mim) e conseguimos imaginar um cenário de acordo com a história vai sendo contada.

Indico imensamente a leitura do livro para quem gosta do gênero. Para quem gosta de animais, é certeza que vai adorar a história. E quem não gosta corre o grande risco de se apaixonar.


A Nina e eu participamos do desfio "I Dare You - 2017". Eu cadastrei minha participação pelo meu perfil do Skoob (Ana Medeiros), mas postarei minhas resenhas aqui também =)

Mês de Maio – Animal na capa


16 Comentários

  1. Ana!
    Adaoro livros com animais e se são cachorros, ainda mais.
    Fiquei com dó por tudo que ele passou, coitadinho.
    O bom que as ilustrações tornam a leitura bem lúdica.
    “Uma pergunta prudente é metade da sabedoria.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Dá um dozinho mesmo. Tanta gente acaba brigando com ele, mas sempre acabam mordendo a língua rsrs
      Bela citação! Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. OI Ana,
    Gostei muito de conhecer o livro. Ele é beem antigo ,mas me parece ser muito bom, principalmente para uma leitura rápida e descontraída. Ter personagens animais como protagonistas realmente não deve ser fácil. A leitura também vale para conhecer uma narrativa tão diferente!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica! É muito fofo *-* Recomendo!
      Beijo!

      Excluir
  3. Livros sobre animais e principalmente cães, é minha fraqueza, pois amo os cães demais, tanto que tenho 4 atualmente.
    Não conhecia esse livro e vou procurar para ler. Achei a história maravilhosa. Gostei da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maristela, lê lá, pois é muito amor! Se você ama vai ficar apaixonada *-*

      Excluir
  4. Livros com animais é a perfeição né? Ainda não conhecia essa obra e com certeza vou querer ler! Amei sua resenha.. Obrigada pela dica! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, Mayara! Espero que goste :)
      Beijos!

      Excluir
  5. Acho que nunca li um livro cujo protagonista fosse um animal. Mas collies são tão amor, fiquei sorrindo só de pensar num <3 As ilustrações dessa coleção são amorzinho mesmo!

    ;*

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Nunca li livros com animais! Acho que meu coração não ia aguentar de tão lindo que deve ser!! Mas confesso que essa história parece realmente cativante, com ilustrações ainda deve ser uma ótima leitura!
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Desde que vi um filme com cães quando eu era mais nova, acho que peguei trauma, pois aconteceram várias coisas ruins com ele. Por isso até hoje não consigo ler livros de animais e estou evitando os filmes também, pois sofro muito. Mas gostei da trama em que ele ajudará a resolver crimes. Vou anotar a dica para indicar. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Tudo ótimo, flor!
      Obrigada! Que pena... Tenho uma amiga que tem um trauma parecido por causa de um filme e sofre bastante também. Mas esse é mais leve, e não vai trazer nada de ruim :) Te garanto! Beijo!

      Excluir
  8. Oiiie

    Acredita que nunca li livros assim? E gostei tanto da sua resenha que estou pensando em correr o risco de me apaixonar hahahah

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Espero que goste! É encanrador *-*
      Beijo!

      Excluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!