Título: Outlander - A Viajante do Tempo
Original: Outlander
Autora: Diana Gabaldon
Número de páginas: 800
Ano: 2014 
Editora: Arqueiro

Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

Em um período pós-guerra, em 1945, a enfermeira Claire e seu marido o historiador Frank Randall estão juntos novamente após seis anos separados em decorrência da guerra. Desfrutando da paz e sossego, e até mesmo de uma segunda lua de mel, os dois estão em Inverness, desfrutando de um merecido descanso.

Eles fazem alguns passeios e descobrem alguns fatos interessantíssimos sobre a linhagem dos Randall, mas, como uma boa enfermeira e interesses em botânica, Claire se aventura sozinha até o círculo de pedras onde viu uma linda flor que gostaria de apanhar para seu estoque.


E é ai, por assim dizer, que a aventura realmente começa. Lançada através de sabe-se-lá-o-que, Claire desfalece e acorda no mesmo lugar, mas um barulho de conflito entre pessoas a lança para longe do círculo de pedras. Aos poucos, e com vários acontecimentos intercalados, ela descobre, mas não se convence, que foi para em algum outro lugar do tempo. No passado. E assim inicia-se sua desventura para conseguir voltar para casa e permanecer viva no meio dos bárbaros escoceses de 1743.

Começo dizendo que a autora contou muita história em 800 páginas. A escrita é bem detalhada, mas nada, ou quase nada, parece ser desnecessário para a que história transcorra e seja bem entendida. Eu me apaixonei e senti raiva durante toda a leitura. Misturado com momentos de alegria e paz com reviravoltas turbulentas para as quais muitas vezes eu não estava preparada, o desenrolar da história é muito bem feito e cuidadoso. Senti certa repugnância por vários momentos, até mesmo pelo mocinho escocês, por seus costumes bárbaros e muitas vezes falta de tato (eu mesma em algumas horas preferiria fugir e morrer a ter que olhar por mais um segundo para a cara de Jamie), mas no fundo eu entendi todo o contexto, a época e costumes e creio que sem eles e sem tantas reviravoltas a obra seria leviana e não teria atraído tantos leitores quanto atraiu.
"Parecia inconcebível, mas todas as evidências indicavam que eu estava em algum lugar onde os costumes e a política do final do século XVIII ainda vigoravam [...]"
A personalidade de Jamie é forte e do tipo cabeça dura, mas também tem seus momentos de ‘amorzinho’ o que me fez amar e odiar o personagem a todo momento, ele é tipo o ‘príncipe encantado’ que aparece nas horas mais oportunas, mas por vezes poderia ser confundido com o ogro do pântano.
"- Sim, acredito em você, Sassenach. Mas teria sido muito mais fácil se você fosse apenas uma bruxa."
Claire, a protagonista e narradora da história é super hilária, ela tem umas tiradas ótimas e bem humoradas mesmo quando sua vida esta por um fio. Com seus conhecimentos em enfermagem do século XX acaba atraindo várias pessoas por ser uma boa curandeira, mas também desperta a desconfiança daqueles que acreditam em bruxas e a tratam como tal. Alguns poucos momentos também senti raiva da Claire, mas pensando bem agora, ela é uma personagem muito humana, sendo assim, não poderia ser perfeita e apresentar as melhores soluções todas as vezes que precisava.
"-Eu disse: Senhor, se nunca tive coragem em minha vida antes, que eu a tenha agora. Permita que eu seja corajoso o suficiente para não cair de joelhos e implorar-lhe que fique."
Existem vários personagens secundários importantes durante a trama de Outlander e alguns que são importantes só em certos momentos, mas cada qual deixa suas marcas durante a leitura. O que faz toda a aventura ser inesquecível e mesmo depois de 800 páginas, ainda me fez querer mais e ficar triste por ter que me despedir, mesmo que por pouco tempo, de toda a trama, dos personagens e das lindas paisagens da Escócia. 

Este livro faz parte do desafio literário I Dare You, mês de Abril, tema "Se passa na Escócia".

15 Comentários

  1. Eu li esse livro e fiquei apaixonada, só não continuei solicitando a editora por causa da quantidade de páginas atrelado ao tempo de entrega das resenhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é uma leitura que exige tempo e concentração. Mas quando puder, continue! Eu já estou louca pela continuação, mas não devo comprar livros novos até a metade do ano. Preciso ler o que tenho por aqui. hahaha

      Excluir
  2. Esse livro virou filme? Lendo a sua resenha tive essa sensação de já ter visto na TV... pode ser só impressão. A premissa é bem interessante e parece ser uma leitura apaixonante.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito interessante. Tem uma série de TV sobre ele, são duas temporadas se não me engano. =)

      Excluir
  3. Que lindo! Adorei sua resenha e já quero muito ler. Tive a impressão de ser uma história que nos prende, e tal. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Laura! Prendeu mesmo! Em todos os lugares que eu ia eu ficava pensando "Ai, eu poderia estar em casa terminando meu Outlander... O que será que vai acontecer?" hahaha

      Excluir

  4. Ótima resenha!

    Beijos;
    Jesse Lira | www.jesselira.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina. Estou ouvindo muito falar sobre esse livro e minha curiosidade sobre ele só aumenta. Creio que logo vou lê-lo, rs.
    Viagem no tempo e triângulo amoroso ♡
    Bjssss
    Luana Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro encantador! Você vai gostar!

      Excluir
  6. Uau! 800 páginas e o livro não deixou de ser interessante em nenhum momento? Adorei saber sobre isso! Eu adorei a capa e ainda mais saber que se passa na Escócia. Adoro quando amo e odeio o personagem ao mesmo tempo! Parece que dá um "gás" na leitura!! Adorei a sua resenha!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karla!
      Foi uma leitura que surpreendeu de várias formas! Felizmente, a maioria positivamente.

      Excluir
  7. Todo mundo está lendo este livro rs.. me parece bem interessante.
    Como assim um livro tão grande não decepcionou? É raro isso acontecer né? Muitos escritores se perdem.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Confesso que tenho muita curiosidade em ler esse livro, mas ainda não me animei tanto para começar a leitura. Acho que devido ao tanto de páginas e o número de livros. A história é bem intrigante e parece pegar o leitor do começo ao fim.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho este livro, mas tá me faltando coragem e encarar quase 1000 páginas hahaha. Mas a história parece ser muito boa :)

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!

Categorias