Título: O Diário de Bridget Jones
Original: Bridget Jones's Diary
Autora: Helen Fielding
Número de páginas: 322
Ano: 2008
Tradutor: Beatriz Horta
Editora: Record


Inteligente, sarcástico, hilário, atual. Estas são as características que fizeram de O diário de Bridget Jones um grande sucesso de vendas. Escrito na forma de diário, o romance relata um ano na vida de Bridget Jones, uma solteira de trinta e poucos anos, que luta com todas as forças para emagrecer, encontrar um namorado, parar de beber e largar o cigarro. Uma história aparentemente comum, mas narrada em estilo impecável e com extrema sensibilidade pela jornalista britânica Helen Fielding. Bridget trabalha em uma editora, mora sozinha, é apaixonada por seu chefe e cultiva o hábito de conversar com amigas que, em torno de uma mesa de bar, sempre têm soluções teóricas para todos os problemas. É impossível ler este diário e não se identificar com a protagonista. O mundo está mesmo repleto de Bridgets.


Bridget Jones é uma mulher de trinta anos que vive na belíssima Londres. Com um emprego mais ou menos, solteira, alguns quilos a mais, sem filhos, fumante e alcoólatra (para mim quem bebe todo santo dia é alcoólatra) ela não está muito feliz com o rumo que as sua vida está tomando.

Ela tem uma lista de resoluções para o ano novo que incluem arranjar um bom namorado (não um canalha como os últimos que ela teve), parar de fumar e beber menos. Assim acompanhamos um ano na vida de Bridget, desde o incidente no jantar de "Peru com curry" na casa de Una Alconbury, onde todos os anos insistentemente as pessoas lhe perguntam quando ela irá arranjar um namorado, até o outro natal.

É neste evento em que Una e a mãe de Bridget ficam a jogando para Mark Darcy, um advogado super conhecido e afortunado que acabou de se separar. Mas Mark não faz o tipo de Bridget. Além do mais, ela está meio que obcecada por Daniel, seu chefe.

"9h. Argh. Como é que posso ter engordado um quilo e meio desde o meio da noite? Estava com 58,9 kg quando fui dormir, 58 às quatro da manhã e 59,4 quando levantei. Entendo o peso diminuir - pode evaporar ou sair do corpo para a privada -, mas como pode aumentar?"

Além de ter que cuidar de todos os seus problemas pessoais, ela ainda tem que encarar a “crise de meia-idade” da mãe, que está mais louca do que nunca com seus modelitos coloridos, seu novo emprego e romances. Como é que a vida da mãe dela pode ser mais interessante do que a dela própria?

O livro é como um diário, onde Bridget conta seus temores, seus micos, suas esperanças e a quantidade de cigarros, unidade alcoólicas e quilos que fumou/bebeu/ganhou durante os dias do ano. O livro é bem descontraído, mas por alguma razão que não sei explicar, não consegui gostar dos personagens nem me envolver mais fundo na história. Apesar de ser uma releitura de “Orgulho e Preconceito” achei que o livro deixou muito a desejar, com uma história rasa e de certa forma, um pouco chata. Bridget é obcecada com suas dietas que não funcionam, fuma como um chaminé e bebe como um irlandês (hahaha).


Lá pelas tantas a vida da Bridget parece que vai melhorar, mas ela é tão afobada que estraga tudo do mesmo jeito. Quem em sã consciência faz um jantar de três pratos para os amigos sem nunca ter testado a receita?! Na verdade, sem nem ter dotes culinários? Foram por estas situações e algumas outras que achei bem forçado o humor do livro.

O livro não é de todo mal, mas para quem já assistiu ao filme fica a dica:  é totalmente diferente. E acredite. O filme é melhor! Mas ainda sim indico para quem está atrás de uma leitura rápida, para quem sabe curar a ressaca literária, ou por não ter nada melhor em vista.
Mesmo não tendo gostado tanto assim, eu ainda quero ler a continuação para ver se a história melhora. =)

Alguém ai vai se arriscar na leitura? Temos fãs de Bridget Jones por aqui? Gostaria de saber a opinião de vocês! =D 

P.s: A leitura deste livro faz parte do Desafio Literário "I Dare You" que eu e a Ana estamos participando. Ele entra na categoria Janeiro/Autor Inglês.

33 Comentários

  1. Nossa, faz tanto anos que li esse livro, mas me lembro mesmo de ter acho muitas diferenças em relação ao filme. Não li a continuação, mas gostaria de conferir também. Adorei a resenha!

    Bjs Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Eu particularmente prefiro o filme. =)

      Excluir
  2. Posso confessar? Nunca tinha ouvido falar deste livro, nem sabia que tinha um filme dele. Me interessei pela história, mas ela parece ser nada mais que um romance misturado com as "maluquices" da protagonista.
    Acho que eu até gostaria de ler, porque parece ser uma leitura bem leve e sinceramente, estou precisando de um livro assim... kkkk Li alguns livros que te deixam pensando sobre ele por dias e dias e estou precisando de um livro para me distrair, acho que O Diário de Bridget Jones é uma boa opção!

    Magia é Sonhar
    Sorteio Marcadores de Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza.
      A Bridget é boa para te tirar desse mundo de pensamentos e só descontrair um pouco. Não acredito que nunca tenha ouvido falar em Bridget Jones.

      Excluir
  3. oie!
    Nossa li há tanto tempo esse livro.
    Mas estou de mal da escritora, por conta do último livro que ela publicou da Bridget.
    Gosto muito da personagem e choro de tanto rir com as trapalhadas.
    ótima dica de leitura.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Rosana.
      Que bom que gosta do livro. Vou tentar a continuação para ver se melhoro minha opinião sobre ele.

      Excluir
  4. Oie, tudo bem?
    Acredita que já vi esse filme umas mil vezes e nunca li o livro.
    Não sei por quê, mas nunca me interessei em pegar o livro para ler. Agora que você falou que o filme é melhor, fiquei mais desanimada ainda. Só se for para curar uma ressaca literária mesmo hahaha.
    Mas adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha
      Eu também não tinha grandes interesses no livro, mas consegui ele num sebo por um preço ótimo, ai aproveitei. Ficou uns 3 anos na minha prateleira, agora ele desencalhou graças ao desafio literário.

      Excluir
  5. Li esse livro a muuuuuuiiiiiiiitttoo tempo e ainda lembro dela contando quanto ela bebe, quanto ela fuma, esse ponto eu achava engraçado, o livro em questão não acho tudo aquilo, e assim como você, acho o filme melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finalmente alguém que me entende. hahaha

      Excluir
  6. Realmente o filme é melhor que o livro. Bridget Jones é uma personagem surreal, mas que representa as mulheres que ainda sofrem com o fato de, no auge de seus trinta e poucos anos, ainda não terem constituído família. Penso que atualmente o pensamento das mulheres mudou quanto a essa questão - são mais resolvidas e satisfeitas com a vida. Mas uma coisa não muda: nunca estamos felizes com o nosso corpo (eu sou uma... rsrsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Elaine, por mais evoluídas que estamos, o nosso corpo vai ser sempre um problema. hahaha

      Excluir
  7. Oi, Nina!
    Lembro que quando assisti ao filme não sabia que era uma adaptação. Achei divertidíssimo e aí quando soube do livro fiquei com vontade de ler, mas nunca passou disso. Que pena que não curtiu muito a leitura e até achou chato. Eu ainda tenho curiosidade de ler, mas por agora vou continuar adiando... Rs!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Carla, acho que deve existir livros bem melhores na sua estante para serem lidos. =)

      Excluir
  8. Olá, eu nunca li o livro e nem assisti o filme. Confesso que nenhum dos dois me chama atenção. E se a história do livro for realmente assim, tenho certeza que nunca conseguiria terminá-lo, não gosto de coisas forçadas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Aline, pelo menos ao filme você deveria dar uma chance. A adaptação é super engraçada.

      Excluir
  9. '(para mim quem bebe todo santo dia é alcoólatra) ' sim, você está certa, mas na verdade, quem bebe todo fim de semana já é considerado alcoolista. sobre o livro, já li e é engraçadinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou dele Lilian. Já eu não gostei tanto.

      Excluir
  10. Olá,

    Ainda não li esse livro, já faz um bom tempo que o tenho na wishlist, mas por ter tantos livros na lista de desejados, acabo sempre adiando essa leitura. Contudo, quero muito falar, pois falam maravilhas sobre a história e quero muito conhecê-la.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Por incrível que parece, eu nunca li o livro mas sou apaixonada pelo filme. Gostei bastante da sua resenha e dos pontos que você mencionou

    ResponderExcluir
  12. Olá Nina, tudo bem?
    Gente, eu sou meio tapada.
    Além de só ter conhecido os filmes muito recentemente ( e ter assistido todos seguidos porque amei), eu não fazia ideia que tinha os livros. A premissa é legal e a obra parece tão boa quanto os filmes. Depois de ter quase devorado a TV tenho que adquirir a obra para comparar kkkk. Amei a dica. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie tudo bem?
    As vezes eu acho que sou de outro mundo nunca vi o filme nem o livro hahaha
    Preciso ler urgenteeeee e assistir os filmes também, parece que vai ter um ou teve dela recente ne?
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Niina ^^
    Bom, eu sou fã da Bridget Jones mas por conta do filme. Das duas vezes que assisti ri e suspirei horrores, fora o sentimento de me sentir representado pela Bridget no sentido de solteirice. Mas recentemente revi o filme e fiquei preocupado com algumas questões a cerca da saúde dela e saber que no livro isso é ainda mais ampliado me dá medo por conta da personagem. Como ela consegue viver sem não ter sofrido já alguma overdose ou AVC???
    Realmente, essa dela aprontar o jantar sem nunca ter cozinhado é forçado, mas acho que a autora quis justamente dar um ar cômico para esse momento. Funciona mas se formos ser realistas a galera compra é comida já pronta e diz que foi ela que fez. kkk
    Parabéns pela resenha, Niina. E muito obrigado pela sua sinceridade ao abordar tal obra. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Nina, tudo bem?

    Eu nunca li o livro, mas lembro de ter assistido ao filme pouco depois de lançar e na época achei bem legal. É raro ver um livro pior do que o filme, não gostei de as mídias serem bem diferentes. No momento não pretendo ler, talvez no futuro!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? Sim o filme é mil vezes melhor. Foi bem mais trabalhado apesar de eu sempre preferir os livros. Acho que faltou algum tcham na leitura. Ótima resenha e me fez lembrar quando também li.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Nunca me interessei por esse livro, porque leio muito pouco o gênero chick-lit. Sempre acabo me irritando com as personagens femininas </3
    Nunca assisti aos filmes também, mesmo na época em que gostava de filmes assim nunca me interessou.
    Sei o quanto essa série é famosa, mas ainda não sinto vontade de conhecer.
    Não gosto de humor forçado e, honestamente, pra mim, a maioria das escritoras de chick-lit parece que nem mulher é, porque escreve umas situações muito sem noções. Dá vontade de jogar o livro pela janela hahaha.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. olha,tenho uma amiga que ama essa personagem... eu já não curto Chick-lit, ainda fui dar uma chance pro filme... =/
    não rolou mesmo...
    bjs :D

    ResponderExcluir
  19. Olá! Nunca tinha ouvido falar nem do filme e nem do livro, e apesar da sua resenha ter sido ótima, o tema não me interessou muito, talvez seja a fase que to vivendo de querer livros mais explosivos kk

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  20. Oi Nina.

    Eu tenho alguns chick-lits aqui em casa, mas este eu não tenho. Eu fiquei com curiosidade por causa do filme, quem sabe eu me interesso em conhecer a versão literária junto com o filme. Vou deixar a dica anotada, pois gostei da sua resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Eu adoro a história de Bridget Jones, mas só conheço pelo filme mesmo, já que nunca tive a oportunidade de ler os livros, mas morro de vontade. Adorei a sua resenha e espero poder ler em breve, porque tenho certeza que irei adorar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Sempre vejo resenhas sobre essa personagem Bridget e como os seus livros são maravilhosos. Eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas está na minha lista infinita de leituras. Amei saber como você gostou do livro e isso reforça a minha vontade de ler.
    sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  23. vou me arriscar sim!! apesar de ter amado os filmes, acho que a verdadeira Bridget está no livro.. acho que esse "humor forçado" é uma característica da personagem.. de qualquer forma, quero muito ler. já ouvi muitas opiniões positivas e estou motivada. espero que seja bem legal (apesar de nada superar o filme hahahaha)

    ResponderExcluir
  24. Oi Niina! Eu assisti os filmes, e gosto, mas não foi o suficiente para mim ficar louca e procurar as obras, espero que continue lendo e que a história melhore para vc! Ótima critica! Beijos

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!

Categorias