Título: o Rei do Ferro
Original: The Iron King
Autora: Julie Kagawa
Número de Páginas: 352
Ano: 2011
Tradução: Débora Isidoro
Editora: Underworld


Alguma coisa sempre pareceu meio fora do lugar na vida de Meghan, desde que o pai desapareceu diante de seus olhos quando ela tinha apenas seis anos. Meghan nunca se adaptou na escola... nem em casa.

Quando um desconhecido sombrio começa a observá-la de longe, e o amigo brincalhão se torna estranhamente superprotetor, Meghan sente que tudo que ela conhece está para mudar.
Mas ela nunca poderia ter imaginado a verdade - que ela é filha de um mítico rei das fadas e peça importante numa guerra mortal. Agora Meghan vai aprender até onde é capaz de ir para salvar alguém que ama, deter um mal misterioso que nenhuma criatura encantada ousa enfrentar... e encontrar o amor com um jovem príncipe que talvez prefira vê-la morta a deixá-la tocar seu coração de gelo.

Meghan Chase é a típica garota desajustada. Ela mora no interior de uma cidadezinha pacata e seus colegas de escola parecem nem perceber que ela existe, a não ser por seu melhor amigo e vizinho Robbie, a garota é muito solitária. Seu pai desapareceu misteriosamente quando ela era criança e sua mãe se casou novamente após um tempo e teve um filho chamado Ethan, um garotinho quieto que Meghan ama. Seu padrastro não liga muito para ela, mas bem, ele é assim.

Em seu aniversário de 16 anos, por alguns equívocos, Meghan é humilhada por seus colegas de classe, mas é salva por Robbie que a leva para casa. Percebendo que seu irmãozinho não está agindo de uma maneira normal, logo ela descobre que a humilhação no colégio não foi nada comparada a tudo o que ela acabara de descobrir. Assim ela e Robbie partem em uma missão de resgate, onde ela descobre coisas que nunca poderia imaginar, nem em seus mais loucos sonhos de verão.

A história do livro é fantástica! Com personagens baseados em “Sonhos de uma noite de verão” de W. Shakespeare (sim, o próprio) a autora nos apresenta uma terra de sonho e fantasia a Corte Seelie e a Corte Unseelie (uma coisa meio bem e mal, apesar de que todos têm muito mais de mal do que bem, hahaha’). Nestas cortes habitam várias criaturas mágicas e mitológicas. A Autora foi bem astuta em misturar várias mitologias, dando prioridade ao folclore Irlandês. Pode-se dizer que os habitantes das cortes são um tanto sanguinários e aproveitadores, aqui um simples ‘obrigado’ pode te deixar em dívida eterna com alguém.

"Senti um arrepio, estremeci, e meu estômago se contraiu. Tudo isso ainda parecia um cenário saído de um pesadelo. Mas Ethan havia desaparecido, fadas existiam de verdade, Eu tinha de aceitar isso agora. Puck ficou ali parado, olhando para mim cheio de expectativas."



Além do cenário bem ambientado, temos ótimos personagens. Alguns conhecidos da história de Shakespear como Puck, rei Oberon e rainha Titânia que seguem suas características já conhecidas. E outros novos como Ash, o príncipe da Corte Unseelie e inimigo declarado de Puck. Meghan no começo é muito medrosa e teimosa, mas logo ela reconhece seus valores o que a faz ficar muito mais interessante. As ‘criaturas mitológicas’ também são muito bem retratadas, dando ao leitor a chance de imaginá-las exatamente do jeito que a autora queria. Meu personagem favorito com certeza foi Grimalkin, o gato. Astuto, ele é a personificação de um gato falante, lembrando-me do gato Cheshire de Alice no País das Maravilhas, mas um tanto mais adorável.

Achei algumas semelhanças, não graves, com Percy Jackson, além do fato de envolver mitologia, existe o glamour (névoa no PJ) que faz com que os humanos não enxerguem as criaturas mágicas como elas são realmente e o sobrenome de Meghan é Chase, lembrando uma certa loirinha do PJ. Mas as coincidências param por ai, a história tem muito mais a oferecer.



Outra coisa que achei superinteressante é o fato de os personagens das Cortes só existem por causa das histórias escritas sobre eles e através da crença eles continuam a existir, sendo muito mais velhos do que aparentam. No desenrolar da trama, o passado e o presente se fundem e a autora foi muito inteligente na explicação de onde surgiram os personagens ‘do presente’. Minha explicação ficou meio ruim, mas não posso falar mais nada ou irei estragar a surpresa. =)

Para quem gosta de histórias fantásticas, este livro é uma boa pedida. Lembrando que, como o livro é de 2011 e não foi sucesso de vendas no Brasil, é muito difícil (tá mais para impossível) encontrar o livro físico, sendo assim, também indico para leitores de livros digitais. ;-) 

9 Comentários

  1. Olá, tudo bem? Não gosto muito de livros que envolvam mitologia, não fazem muito o meu tipo, mas ainda assim fiquei interessada pela estória...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou suspeita para falar porque adoro mitologia, mas sim, a premissa deste é "diferentona".

      Excluir
  2. Não é bem o tipo de livro que gosto mas adorei a forma como o exlorou 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É João, realmente tem que gostar da temática porque até se situar no meio de tantas criaturas demora um pouco. =)

      Excluir
  3. Oi!
    Não conhecia o livro, mas também não me interessei muito pela história... Deixo a dica passar, ainda mais por se tratar de ebook e eu não gosto de ebooks kkk

    Beijo
    http://albumdeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha
      Mas a história é fofinha. <3
      Tem Shakespeare.

      Excluir
  4. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas estou apaixonada pela historia! Eu gosto muito de fantasia, mas não são muitos os livros que leio que tem fadas, então é uma coisa diferente. Com certeza o livro está na minha lista de desejados :)

    ResponderExcluir
  5. Oi, Niina!
    Gente, amei a capa! Maravilhosa! <3
    Acho que nunca li nada que envolva mitologia estilo PJ, então não sei se a temática me agradaria. Mas adorei a trama e toda essa coisa de bem contra o mal. Curto muito enredos assim, mesmo que sejam clichês, rs!
    Vou tentar encontrar o livro em e-book pra conhecer! Uma pena que não tenha feito sucesso. Resenhas como a sua são ótimas pra trazer a tona esses livros 'esquecidos' que são bons e as pessoas desconhecem.
    Bjocas,

    www.umdiamelivro.com.br
    www.youtube.com/literamigas4

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!