Queria começar dizendo que ler este livro da Meg Cabot foi uma grande conquista para mim.. Por quê??? Simples, foi o segundo livro totalmente em inglês que eu li (e entendi)! Isso para mim é uma vitória pois faz alguns anos já que me dedico aos estudos de inglês e sempre fui insegura quanto a minha capacidade com a tal língua 'estrangeira' até que fui a um sebo e encontrei vários livros versão pocket em inglês e entre eles um livro da maravilhosa Meg Cabot! AAAAAAAAH! Não pensei duas vezes e comprei o livro. O bonitinho veio para a minha estante e por ali ficou dias e minha curiosidade me fez passa-lo na frente e vários outros livros. Li 20 páginas e... mais que droga que não to entendendo nada! Acho que minha animação geral em ler o livro acabou fazendo com que eu não conseguisse acompanhar a história. Deixei ele de lado. Alguns poucos meses depois terminei um livro que não foi tudo aquilo (Bela Maldade - Resenha aqui) e pensei, bem, porque não tentar outra vez a Meg?? Peguei o livro e só desgrudei quando parei, eu tava entendendo tudo (ok, quase tudo) mas a leitura fluiu e eu saquei toda a história! Confesso que foi bem mais demorada a leitura do livro em inglês do que de qualquer outro em português com o mesmo número de páginas, mas a satisfação de terminar aquela história sabendo todo o enredo não tem preço!

Mas então, vamos ao que interessa certo? A resenha de She Went All the Way.


Título Original: She Went All the Way
Título Nacional: Ela Foi Até o Fim
Autora: Meg Cabot
Número de páginas: 368
Ano: 2003
Editora: Avon ( no Brasil lançado pela Galera)


Lou Calabrese é uma roteirista de sucesso - já escreveu vários roteiros de ação que renderam milhares de dólares de bilheteria e até ganhou um Oscar! O problema é que seu namorado, o grande astro do filme, resolveu deixa-la pela estrela principal, e agora lhe resta provar que conseguirá passar por tudo para esquecê-lo. O que ela não esperava é que esse "tudo" significasse atentados contra a sua vida e sobreviver numa montanha congelada com o homem que mais odeia na face da Terra como único companheiro... Será que ela vai sobreviver a está aventura? E será que, no final, encontrará o verdadeiro amor?



A sinopse do livro já fala muito por si só, mas o desenrolar da história é o mais hilário de tudo! Lou Calabrese é uma grande roteirista, mas não é como se roteiristas fossem importantes no mundo dos famosos, na verdade ninguém nem lembra que eles existem. E dai se ela ganhou um Oscar pelo seu último filme? As únicas pessoas que importam são os protagonistas Barry Kimmel, vulgo Bruno Di Blase e ex-namorado de longa data de Lou e o seu par romântico Greta Woolston. Se Lou soubesse que ele a abandonaria para se juntar com sua co-estrela ela nunca teria dado o papel principal para ele! Tipo NUNCA mesmo. E é neste clima que o livro começa!
Agora participando das gravações do último filme de uma franquia muito famosa que a própria Lou criou ela está passando uma temporada no Alaska ajudando nas gravações. Mas quem dera apenas um coração quebrado fosse seu problema. Após um certo acidente Lou se vê perdida nas montanhas geladas do Alaska com ninguém mais ninguém menos que Jack Townsend, simplesmente a pessoa que ela mais detesta em todo o mundo por causa da história do "I need a bigger gun" leiam e entendam e também por ele ter quebrado, digo, despedaçado o coração da melhor amiga dela, uma super modelo.
A vida não poderia estar pior! Eu será que poderia???

O livro é tipo, excelente! Espero não ter dado spoilers, na verdade não falei nada mais do que a sinopse já dizia, hihi'
A personagem da Lou é super engraçada! É cada coisa que ela faz ou fala que não tem jeito, nós precisamos rir com ela e as vezes sofrem com ela também. O Jack também é uma pessoa carismática que faz rir nas horas menos prováveis possíveis. Não importa o perigo ele sempre vai ter uma piadinha. Uma coisa super legal do livro são algumas referências a filmes que existem de verdade e faz o livro ficar ainda mais gostoso de ler. Os capítulos são separados por 'elenco' e no começo foi bem difícil distinguir (e lembrar) quem era quem ainda mais porque eu estava lendo em inglês são vários núcleos e as vezes com várias pessoas que só aparecem naquele capítulo mas do mesmo jeito são importantes para a 'cena'. Mas depois de alguns tempo os capítulos começam a focar mais em Lou e Jack e seu grande problema, e também nos familiares de ambos que estão procurando por eles.
A história se desenvolve bem rápida e cheia de ação. Quem diria que a vida da Lou a roteirista iria se tornar aquela bagunça de uma hora para outra, mas ela com certeza pode tirar vantagens de tudo o que estava acontecendo. Os personagens principais são bem trabalhados e as diferenças de Lou e Jack são bem acentuadas a cada página. A história em si é muito boa e bem divertida, ótima para quem gosta de uma leitura leve e que renda bons risos.

Eu achei a capa do livro em inglês muito fofinha apesar de que a minha já está bem amassada. Já a capa do livro brasileiro deixou muito a desejar, tipo, não tem nada a ver com a história aquela capa... parece que foi escolhida na sorte, por falta de outra ou sei lá.




Capa Alemã                                                                                                Capa americana mais fofa.

                                                                   
                                                                      Capa Brasileira

2 Comentários

  1. Aiii amiga, a capa é linda! E o livro parece ser muito legal. Ok, tudo da Meg é legal kkkk
    Mas é uma grande conquista, sem dúvida alguma!

    Beijão
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *----*
      Ah capa do meu é linda, mas a capa brasileira é muito sem noção! kkk
      Siiim,uma grande conquista para mim!

      Excluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!

Categorias