Título: Ghostgirl – Como ser popular depois da morte (primeiro livro da trilogia)
Autor: Tonya Hurley
Número de páginas: 320
Ano: 2011
Tradução: Julia Romeu
Editora: Agir 

Charlotte Usher passou suas últimas férias procurando as melhores maneiras de se tornar o centro das atenções na Escola Hawthorne. Durante todos os anos passados ela era uma pessoa “invisível”, mas naquele ano ela iria fazer o possível para se tornar melhor amiga de Petula Kensington (a garota mais popular do colégio) e namorada de Damen Dylan (o atleta mais gato do time).

“- Este ano vai ser diferente. Este é o meu ano”.

Os planos de Charlotte estavam indo bem até que um acontecimento acaba impedindo, ou melhor, adiando a execução destes: ela morre.

A morte, um tanto inusitada, só fez Charlotte sentir mais vontade de voltar a ser viva e ignorar sua missão de morta. Pois é, com ajuda de seu novo professor e seus “colegas” mortos, ela precisará descobrir qual questão deixou mal resolvida, antes de poder descansar em paz.

O problema é que Charlotte acaba irritando todos os moradores do “além”, pois ainda é obcecada por Damen e acredita que seu amor por ele é a sua questão mal resolvida.

Para piorar a situação, ou no caso de Charlotte, resolver, ela descobre que há alguém no mundo dos vivos que pode vê-la e ajudá-la. Por esta razão, Charlotte não medirá esforços para conseguir ser popular e conquistar Damen.


Os assuntos mal resolvidos acabam com a vida, ou melhor, com a morte dos personagens mais inusitados do livro. E são essas características que tem alguma relação com a causa de suas mortes. Pam é a conselheira e amiga; Prue é a mandona; CoCo é a estilista e Kim não consegue desligar seu celular imaginário.

Mesmo com essas personalidades marcantes, a minha personagem favorita ainda é a viva Scarlet, uma indie MUITO estilosa. Na verdade me identifiquei muito com ela, porque usamos camisetas de bandas e adoramos o estilo vintage de ser.

Ghostgirl reflete sobre a vontade de sermos queridos e admirados por todos à nossa volta e até que ponto podemos ser capazes de chegar para conseguir esses objetivos.

Enredo simples, divertido e recomendadíssimo! Me apaixonei pelo etilo da capa diferente e as citações em cada capítulo de autores e bandas famosas sobre amor e morte *-*

Boa leitura!

“Tudo que sou ou suponho; é apenas um sonho dentro de um sonho” (Edgar Allan Poe)


2 Comentários

  1. Não conhecia esse livro, adorei! *-*
    Ele é lindo! E msm com o enredo simples, me parece diferente e divertido msm. Vou procurar! ;)
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Que bom que te instiguei a procurar o livro *-*
      Obrigada pela visita!
      Beijoo

      Excluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!

Categorias