Oi gente! Aqui é a Niina, vim me 'meter' no post da Anah só para me redimir... Infelizmente estava muito atarefada esta semana e a 3° parte do especial da Jane Austen não saiu... Então como a Anah iria postar as resenhas para continuar na 'onda' da Jane após o especial, resolvi postar a de Razão e Sensibilidade antes... Digamos que esta é a parte 2/5 do especial... Agora vou parar de invadir o post da Anah ;-)


Título: Razão e Sensibilidade 
Original: Sense and Sensibility
Autor: Jane Austen
Número de Páginas:  512
Ano: 2012
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza
Editora: Penguin Companhia

O senhor Dashwood é casado e possui um filho do primeiro casamento e três do segundo. Antes de morrer, ele sabe que a herança ficará para seu primogênito, por isso, pede que ele ampare a madrasta e suas irmãs. Mas Fanny, esposa de John, era uma mulher egoísta e não deixou isso acontecer, então a senhora Dashwood e suas filhas deveriam encontrar outro lugar para morar. Nesse tempo, a filha mais velha, Elinor, havia se apaixonado por Edward Ferrars, o irmão de sua cunhada Fanny.

Elas se mudam para um chalé em Devonshire, nas terras de um parente distante. Apesar de começarem uma vida mais simples que a anterior, logo se familiarizaram.

Marianne, a filha do meio, logo provoca interesse no Coronel Brandon, um homem mais velho, tímido, educado e inteligente, de aproximadamente 35 anos. Entretanto, ela se apaixona por Willoughby de Allenham e um compromisso entre os dois parece certo até o dia em que Willoughby vai embora, dizendo que precisa atender uma ordem de sua tia. Por este motivo, Marianne entra em depressão.


(Elinor e Marianne interpretadas pelas atrizes Hattie Morahan e Charity Wakefield; minissérie de 2008 produzida pela BBC de Londres)

Durante um baile, as irmãs Dashwood encontram Willoughby, e revelações serão feitas a Marianne e Elinor.

Enquanto isso, Elinor é obrigada a ouvir calada sobre o romance de Edward com Lucy. Até porque antes de conhecer Elinor, Edward já tinha um compromisso com a outra.
Fanny se mostra muito amigável somente a ostentação e ao luxo, mas irá se surpreender com as descobertas que terá. Ela e muitos outros personagens serão enganados por seus julgamentos precipitados, inclusive o leitor.

(Marianne e Elinor, interpretadas pelas atrizes Kate Winslet e Emma Thompson; filme de 1995) 

É a razão de Elinor X o sentimentalismo de Marianne. São duas irmãs de comportamentos totalmente diferentes.
Jane Austen consegue instigar o leitor a pensar num caráter de uma pessoa como plano, ou seja, aquele que não muda, fazendo acreditar que o seu destino já está selado pelo comportamento que este apresenta. Mas em seguida nos surpreende com revelações inesperadas, provando que nem tudo é o que parece.
Outra questão é o fato de um personagem mudar de comportamento ao longo da trama. Marianne era toda sentimental e sofria por amor, porém, ao aprender com seus erros, vê na irmã Elinor um modelo a seguir e aprende a controlar seus sofrimentos e angústias.



Super-recomendado!!!

5 Comentários

  1. Acredite se quiser, mas eu nunca li nada da Jane *---*.
    Infelizmente, mas pretendo mudar isso muito em breve pois as obras dela são muito bem comentadas e me deixam sempre curiosa! Ainda mais depois de ter sido tão bem recomendada!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece com Orgulho e Preconceito! Você vai amar Inês! :D

      Excluir
  2. A única coisa que eu li dela foi Orgulho e preconceito que amo de paixão, um dos meus livros favoritos. Estou com persuasão e razão e sensibilidade aqui para ler, estão na fila srsrssr. Valeu a grande dica!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimas escolhas *--* haha recomendadíssimos!!! Beijo

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!