Olá leitores e leitoras do blog!
Hoje resolvi fazer uma coisa um pouquinho diferente do que estou acostumada: Um especial de três partes inteirinho sobre uma das melhores autoras femininas que já existiu na minha opinião Jane Austen!
O especial será dividido assim:

1° parte: Um pouco sobre a Jane Austen e seus livros lindos e maravilhosos.
2° parte: Vou postar sobre os filmes e séries baseados nas obras dela
3° parte: Será sobre releituras feitas em cima das obras dela, tanto de livros, quanto filmes.

Parte 2    |    Parte 3

Então vamos começar com a primeira parte do especial: Jane Austen e suas obras.

Esta é a única imagem verdadeira de Jane que se tem conhecimento.É uma pintura a óleo feita por uma parente.

Minibiografia de Jane Austen:

Jane Austen nasceu em 16 de deembro de 1775 em Steventon no condado de Hampshire, Inglaterra. Filha do reverendo George Austen e Cassandra, Jane teve seis irmãos (James, George, Edward, Henry, Frank e Charles) e apenas 1 irmã, Cassandra, que era dois anos mais velha que Jane.
Jane e a irmã estudaram fora de casa por um tempo. Primeiramente foram para Oxford aos cuidados da Srª. Cawley que pouco tempo depois mudaram-se para Southhampton onde as meninas pegaram uma doença contagiosa que afetou principalmente Jane. Por conta disto elas voltaram para sua casa em Steventon e em 1784 foram estudar em Abbey School, um internato. O local era dirigido pela Srª. Latournelle e esta não prezava muito a rigidez do estudo, por isso ao final do ano as meninas voltaram para casa e seus pais ficaram responsáveis por seus estudos dali em diante. Em casa elas aprenderam a desenhar, tocar piano, realizar tarefas domésticas, e mais do que tudo, leram muito. o Sr. Austen tinha uma biblioteca com aproximadamente quinhentos livros, onde Jane familiarizou-se com este universo.
Todos os irmãos de Jane casaram-se, com exceção de George. Cassandra chegou a ficar noiva de Tom Fowle, mas este veio a falecer e então ela permaneceu solteira. Jane teve alguns pretendentes, pelo que se lê em suas cartas, mas eram todos discretos. Em 1802 ela foi pedida em casamento por um amigo da familia, Harris Bigg-Wither, ela aceitou, mas já no dia seguinte recusou o pedido. Ninguém sabe o porque desta súbita mudança de pensamento. Talvez soubéssemos mais se Cassandra não tivesse queimado grande parte das cartas que Jane lhe mandou.
Os primeiros sintomas da doença de Jane surgiram em 1815. Eram apenas crises de tempos em tempos e os médicos não sabiam explicar o que poderia ser, pois na época o Mal de Addison não era conhecido. Em 1817 Jane foi ficando cada vez mais fraca e abandonou definitivamente o livro que estava escrevendo, Sandition. Quando novos sintomas apareceram, Jane foi para Winchester consultar outro médico, Doutor Lyford, que percebeu que não havia mais nada a se fazer para tratar a doença então receitou apenas paliativos. Jane faleceu na manhã do dia 18 de julho de 1817, e foi enterada na catedral de Winchester.

<Texto condensado do site Biblioteca Jane Austen>

Obras:

Jane Austen foi uma grande romancista. Como pode que um livro sem nenhum beijo do casal de protagonistas possa ser um romance tão encantador? Apenas lendo os livros vocês poderão entender.
Apesar de ter algumas obras menores e certos romances inacabados, vou postar aqui apenas sobre os seis livros mais conhecidos da autora.



Razão e Sensibilidade (Sense and Sensibility) - 1811 
Foi o primeiro romance publicado de Austen. Ela publicou sob o pseudônimo de 'By a Lady'.

Sinopse:
Este romance concentra sua narrativa nas idílicas tramas de amor e desilusão em que duas belas irmãs inglesas se envolvem - Elinor e Marianne Dashwood - quando chega a idade do casamento. À procura do amor verdadeiro, as filhas órfãs de uma família pertencente à pequena nobreza enfrentam o mundo repleto de interesses e intrigas da alta aristocracia. Marianne e Elinor representam polos opostos do universo ético de Austen - enquanto Marianne é romântica, musical e dada a rompantes de espontaneidade, Elinor é a encarnação da prudência e do decoro.

Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice) - 1813
Este foi o mais conhecido romance de Jane Austen. Originalmente o título seria First Impressions, mas nunca chegou a ser publicado com este título.

Sinopse:
Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

Mansfield Park - 1814

Sinopse:
Jane Austen mais uma vez nos surpreende com seu olhar mordaz e seus personagens cativantes ao retratar a sociedade inglesa do início do século XIX. Desde pequena Fanny Price vive com parentes ricos em Mansfield Park, em uma bela propriedade no interior da Inglaterra. Inteligente e estudiosa, aproxima-se de Edmund, o único entre seus primos que compartilha sua paixão pelos livros, e passa a nutrir sentimentos profundos por ele. Com a chegada dos Crawford á vizinhança, porém, Edmund apaixona-se pela cínica Mary, e o volúvel Henry Crawford encanta-se por Fanny. 

 Emma - 1815

Sinopse:
Emma Woodhouse, uma jovem bonita, inteligente e encantadora, está decidida a jamais se casar. Ela já possui toda a fortuna e a independência de que precisa e sente-se perfeitamente satisfeita com sua situação, o que não a impede de se divertir planejando casamentos entre as pessoas que a cercam. Ao conhecer Harriet Smith, uma moça de status social mais baixo, Emma decide ajudá-la a encontrar um pretendente que seja um verdadeiro cavalheiro. Porém, a jovem descobre que interferir demasiadamente na vida dos outros pode por em risco a própria felicidade. Para garanti- la, Emma deve superar seus preconceitos e compreender melhor o que se passa em seu coração. Marcado pela inigualável ironia de Jane Austen e repleto de diálogos geniais, Emma é um retrato vívido da situação das mulheres na Inglaterra do início do século XIX.

 A Abadia de Northanger (Northanger Abbey) - 1818

Foi inicialmente intitulado como Susan, mas o livro foi publicado apenas 13 anos após sua compra pelo editor, quando Jane já havia falecido. Seu irmão Henry foi o responsável pela publicação e acredita-se que foi ele quem mudou o nome do romance para Northanger Abbey.

Sinopse:
A Abadia de Northanger é considerado um dos trabalhos mais ligeiros e divertidos de Jane Austen. De facto, para além dos ambientes aristocráticos da fina-flor inglesa do século XVIII, encontramos aqui uma certa dose de ironia, sátira e até comentário literário bem-humorado.
Catherine Morland é porventura a mais estúpida das heroínas de Austen. A própria insistência no termo “heroína” ao longo da obra e a constatação recorrente do quão pouco este epíteto se adequa à personagem central fazem parte da carga irónica da história. E se Catherine é ingénua para lá do que seria aceitável, e o seu amado Henry a personificação de todas as virtudes masculinas mais do que seria saudável, a perfídia dos maus da fita - amigos falsos, interesseiros e fúteis – não lhes fica atrás no exagero. Tudo isto seria deveras irritante não fora o tom divertido com que Austen assume ao longo das duas partes que constituem este livro o quão inverosímeis são as suas personagens…

Persuasão (Persuasion) - 1818

Este livro também foi lançado como póstumo, pois seu lançamento foi feito um ano após o falecimento de Jane. Ele é relacionado ao romance A Abadia de Northanger e foi a última obra completa escrita pela autora.

Sinopse:
O enredo deste empolgante livro gira em torno dos amores de Anne Elliot que se apaixonara pelo pobre, mas ambicioso jovem oficial da marinha, capitão Frederick Wentworth. A família de Anne não concorda com essa relação e a convence romper seu relacionamento amoroso. Anos após Anne reencontra Frederick, agora cortejando sua amiga e vizinha, Louisa Musgrove. "Persuasão" é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude. O romance também é um apanágio ao homem de iniciativa, através do personagem do capitão Frederick Wentworth que parte de uma origem humilde e que alcança influência e status pela força de seus méritos e não através de herança.


<Sinopses retiradas do Skoob>

Capas de uma edição mais recente dos livros. Como os livros são bem antigos, eles já tiveram diversas edições, e geralmente as capas são muito fofas!
Foi lançado a algum tempo atrás um livro muito interessante com as Cartas de Jane Austen. Um livro composto por diversas correspondências que Jane trocava com seus familiares. Foi apenas graças a estas cartas que pudemos conhecer mais Jane e suas rotinas, amores e dificuldades, pois existe poucas informações sobre ela que não sejam destas cartas.
Achei isto supeeeeer interessante, pois sempre quis saber mais sobre a vida da autora. O único probleminha é que este livro não foi lançado no Brasil.


E você também é um fã da Jane assim como eu? Deixe seus comentários falando sobre isto, e não esqueçam, esta é apenas a primeira parte do nosso especial!









6 Comentários

  1. Jane! <3
    Só li Orgulho e Preconceito dela, mas se tornou meu livro preferido! E olha que isso é bem difícil de acontecer! Rsrs
    Já comprei outros dois dela, que pretendo ler em breve! =D
    Bjoss

    PS: Seguindo seu blog, como me pediu pelo skoob! Poderia retribuir?

    http://fotografiaeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIi Tatah!
      Eu também ainda não li todos os livros por falta de tempo, mas adoro muito a Jane.

      Já estou seguindo seu blog tbm!

      Excluir
  2. Oi Niina!

    Amei o post. Apesar de não ter lido nenhum livro dela rs. Nunca me chamou a atenção, só vi uma adaptação. Mas amei a estrutura da matéria, muito legal. Parabéns.
    Beijos Fer
    http://matoporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê você não sabe o que esta perdendo. Apesar de ser uma literatura clássica, os livros são muito bons!

      Excluir
    2. Nossa preciso ler um então, é que tenho medo de ser uma leitura muito parada, mas quando surgir a oportunidade vou sim ler um.
      Valeu.
      Beijos Fer

      Excluir
    3. Siim Fê, leia mesmo! Recomendo o favorito de quase todo mundo que lê Jane Austen: Orgulho e Preconceito.

      Excluir

Adoraríamos saber o que você achou do post!