Olá, viciados! Como estão?

Sabe que tem uma coisa me incomodando tanto nessas últimas semanas?

É o fato de ainda não ter ido assistir ao último lançamento bombástico das telonas, o filme It: A Coisa. (kkk)

Pois é. Apesar de ser uma apaixonada pelas obras do King e suas adaptações cinematográficas, infelizmente não consegui guardar dinheiro para ver ao filme ainda :(

Mas enquanto aguardo a oportunidade de realizar meu sonho de princesa, selecionei alguns memes bem divertidos que estão aparecendo nas redes sociais.

Antes mesmo do lançamento de 2017, o Pennywise antigo já estava fazendo umas promessas aí...

Triste realidade kkk Não sei se rio ou choro


Olá, galerinha! Tudo bem com vocês?

Hoje é dia de citações, e como estava muito ansiosa para fazer esse post, e sobre esse livro, acabei tendo que adiar um pouco mais a resenha dele. Mas haverá em breve, isso eu garanto!

Os quotes da vez são dedicados ao #SetembroAmarelo, pois Garota, Interrompida conta a história da jovem Suzanna Kaysen e de como foi a época em que ela ficou internada em um hospital psiquiátrico. Naquele tempo as clínicas faziam tratamentos muitas vezes terríveis com os pacientes, mas o pior era enfrentar o preconceito da sociedade.

Conheçam então um pouquinho das ideias e pensamentos da autora:

“Às vezes, o mundo do qual vivemos nos parece vasto e ameaçador, trêmulo e instável como uma imensa gelatina; outras vezes, é uma miniatura fascinante, girando, reluzente, em sua órbita. De uma maneira ou de outra, não há como descartá-lo.”

“As cicatrizes têm personalidade. Não são como a pele da gente: não mostram a idade ou alguma doença, a palidez ou o bronzeado. Não têm poros, pelos ou rugas. São uma espécie de fronha que protege e esconde o que houver por baixo. Por isso as criamos. Porque temos algo a esconder.”

Título: Melancia
Original: Watermelon
Autor (a): Marian Keyes
Número de páginas: 490
Ano: 2014
Tradução: Sônia Coutinho
Editora: Bertrand Brasil



           ♥ ~ ♥ ~ ♥ ~ ♥ ~ ♥ ~ ♥





Aos 29 anos de idade, Claire foi abandonada pelo marido James logo após o nascimento da filha. Ele disse que vinha tendo um caso com a vizinha, se mandou e nem se importou com a recém-nascida.

Ela então precisa deixar o conforto de seu lar na Inglaterra para voltar para a casa dos pais na Irlanda. Totalmente arrasada, terá que conviver com sua família doida: uma mãe neurótica, um pai despreocupado e duas irmãs, a “deboísta” Anna e cobra da Helen, e esquecer que um dia conheceu James.

Claire passa a sofrer sem reservas, tentando superar a separação, mas para piorar sua situação, após o nascimento da filha, ela percebeu que havia engordado tanto a ponto de se comparar a uma melancia.

Porém, nem tudo dura para sempre, e um dia a dor vai sendo amenizada. Claire perde peso, começa a se reerguer, e assim que sua autoestima vai melhorando, conhece Adam, um colega da faculdade da Helen que despertará sentimentos que antes achava que só sentiria por James para o resto da vida.


Título: A Libélula no Âmbar (Outlander #2)
Original: Dragonfly in Amber
Autora: Diana Gabaldon
Número de Páginas: 944
Ano: 2016
Editora: Arqueiro

Pode conter spoilers do primeiro livro Outlander - A Viajante no Tempo (inclusive na sinopse)! ~ Leia por sua conta em risco.

Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... e sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII.O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses. Mesmo com tudo o que conhece sobre o futuro, como será possível salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?

É muito difícil fazer uma resenha sobre este livro, muito difícil mesmo. Já estou a duas semanas imaginando como fazer isto, mas só agora tomei a coragem necessária.

Ao iniciar a leitura já tomamos um susto, a narrativa começa em 1968, sendo que o primeiro livro terminou em 1744. Claro, ao ler a sinopse do livro já somos alertados para um salto no tempo, mas não imaginava os impactos que isto traria. 


Olá, pessoas! Tudo bem?

Há algumas semanas fui "tagueada" pela Andy Vieira do blog Divagações de Leitora para responder algumas perguntas relacionadas aos deuses do Olimpo, e como sou apaixonada por tags não poderia deixar passar essa. A TAG foi criada pelo Davyd Santos (blog Encontro com Livros) e Magno Ribeiro (Diálogo Literário).

Regras:
*Indicar no mínimo 5 blogs
*Dizer quem são os criadores da TAG
*Dizer quem te “tagueou”

Eis as minhas respostas:

1- Zeus: Rei dos Deuses – Qual livro é o rei da sua estante?


Ele é uma edição completa das histórias de Edgar Allan Poe, em inglês e de capa dura. Pra que mais poderoso que isso? Hahaha *---*

2-Hera: Deusa do casamento – Um casal que você shippa?


Bethany e Jake (Halo/Hades/Heaven). Ela é um anjo em missão na Terra e ele é um anjo caído, ou seja, um “demôneo”. Achei o romance com o Xavier um saco, então comecei a “shippar” com o outro pra ver se ficava mais emocionante (na minha cabeça ficou pelo menos kkkk).

3- Poseidon: Rei dos Mares – Qual livro você jogaria no mar do esquecimento?


Comprei esse livro porque achei o título interessante e gosto bastante da escrita do autor Arnaldo Jabor em “Amor é Prosa, Sexo é Poesia” e “Eu Sei que Vou te Amar”, mas nesse ele e os outros autores falavam muito de termos políticos e econômicos que eu não entendo, por isso não quero mais saber dele.