Título: O Lago das Sanguessugas  - Desventuras em Série #03
Original: The Wide Window
Autor: Lemony Snicket
Número de páginas: 192
Ano: 2001
Editora: Seguinte

CUIDADO! Pode conter spoilers dos dois primeiros livros! Para ler suas resenhas, clique nos títulos abaixo:

"Caro leitor,Se você ainda não leu nada sobre os órfãos Baudelaire, é preciso que antes mesmo de começar a primeira frase deste livro fique sabendo o seguinte: Violet, Klaus e Sunny são legais e superinteligentes, mas a vida deles, lamento dizer, está repleta de má sorte e infelicidade. Todas as histórias sobre essas três crianças são uma tristeza e uma verdadeira desgraça, e a que você tem nas mãos talvez seja a pior de todas. Se você não tem estômago para engolir uma história que inclui um furacão, uma invenção para sinalizar pedidos de socorro, sanguessugas famintas, caldo frio de pepinos, um horrendo vilão e uma boneca chamada Perfeita Fortuna, é provável que se desespere ao ler este livro. Continuarei a registrar essas histórias trágicas, pois é o que sei fazer. Cabe a você, no entanto, decidir se verdadeiramente será capaz de suportar esta história de horrores.Respeitosamente,Lemony Snicket"

E chegamos a terceira desventura dos órfãos Baudelaire. Após perderem seu último tutor, o tio Monty, os órfãos rumam para outra cidade, para conhecer sua nova tutora Josephine Anwhistle.

Josephine mora no topo de uma colina em uma casa que parece tudo, menos estável, acima do Lago Lacrimoso. Ao chegarem, os Baudelaire já percebem que, apesar de boazinha, Josephine é a maior fã de gramática que você poderia encontrar na vida e extremamente neurótica. Ela não cozinha nada, pois tem medo que o fogão cause um incêndio, não toca em maçanetas, pois tem medo que elas caiam da porta e a deixem trancada, não fala ao telefone, pois tem medos irracionais demais para serem todos lembrados. Uma forte tempestade se aproxima da cidadezinha em que agora vivem, e, sinceramente, não saberia dizer se aquela casa aguentaria uma ventania.

Josephine também tem medo de taxis e veículos no geral, então, toda vez que queriam sair de casa os órfãos eram obrigados a enfrentar o frio, a pé, e descer a colina.

Acontece que, obviamente, o Conde Olaf, aqui também conhecido (e reconhecido) como Capitão Sham, aparece em algum momento da história com planos malignos para conseguir a guarda dos Baudelaire e também sua fortuna.
O livro é curto, assim como os dois primeiros, mas a história deste é me conquistou. Eu queria saber mais e mais como os irmãos iriam se livrar das garras do Conde Olaf, que é tudo, menos bobo.

Como de costume, o autor coloca ótimas tiradas engraçadas em momentos tensos do livro, o que deixa a leitura gostosa e divertida.
“Roubar não é desculpável, por exemplo, se a pessoa está num museu, resolve que um determinado quadro ficaria melhor em sua casa e simplesmente leva o quadro para casa. Mas se a pessoa está morrendo de fome e não tem outro meio de conseguir dinheiro, é desculpável que ela leve o quadro para casa e o coma.”
O autor continua colocando nas narrativas o fato de os adultos não confiarem nas palavras das crianças. Apesar de terem reconhecido o Conde Olaf no primeiro olhar e contado a Josephine e também ao Sr. Poe, ninguém acredita neles! Se não fossem tão expertos como são, a série já teria acabado no primeiro livro. Era de se esperar que, depois de terem lidado com o Conde por duas vezes, o Sr. Poe (e outros adultos) passassem a acreditar mais na palavra das crianças, mas não, eles são sempre induzidos ao erro.

E sobre o título? Só lendo para saber. hihi. O próximo livro vai ser uma aventura bem diferente para mim, já que, até aqui, eu já conhecia a história por causa do filme que foi feito, onde o Jim Carrey era o Conde Olaf. =)


Título: A Fases da Lua
Autora (a): Cínthia Sampaio
Número de páginas: 120
Ano: 2017
Capa, diagramação e ilustração: Dalton Menezes
Editora: Independente (Plataforma Amazon)

E-book cedido em parceria com a autora
As Fases Da Lua retrata, em forma de poemas e pensamentos, a jornada da autora Cínthia Sampaio rumo ao autoconhecimento, passando por questionamentos simples da adolescência até suas maiores dúvidas existenciais. As Fases Da Lua representa as fases de sua vida e mudanças que podem ou não acontecer com todo ser. Sua escrita levanta questões importantes, mas de forma leve e agradável.

Em um mundo caótico e conturbado, os sentimentos, penamentos e emoções transformadas em palavras e poesias, são um bálsamo para a alma. E os poemas da Cínthia nos tocam profundamente.

Mesmo que eu tente descrever o que se passava no momento em que ela escrevia, acredito que não lhe farei justiça, mas tentarei repassar o que eu senti durante a leitura.

Há momentos em que vemos um amor livre e incondicional pela vida: há esperança, cumplicidade, segredos não revelados... Em outros, vemos saudade do tempo passado, uma nostalgia, arrependimentos, ou até mesmo uma força que parecia estar longe de seu alcance, e o onde lhe restava apenas escrever, escrever e escrever...

Título: The Return of Sherlock Holmes
Autor: Arthur Conan Doyle
Número de páginas: 58
Ano: 2008
Adaptação: Janet McAlpin
Editora: Penguin Readers

In 1891, the great detective, Sherlock Holmes, disappeared in Switzerland while working on a dangerous case. Everyone thought he was dead, but three years later he returned to England. Holmes and his friend, Dr Watson, had many more adventures together. Three of his most interesting cases feature in this book.

O famoso detetive Sherlock Holmes havia desaparecido em uma das suas histórias em 1891, e isso causou um alvoroço entre os fãs, então o autor Arthur C. Doyle resolveu trazê-lo à tona em novas aventuras.

Publicadas originalmente entre 1903/1904, a obra é composta por treze contos, mas a versão da Penguin Readers possui apenas três.

Conheça as histórias:

The Adventure of the Six Napoleons (A Aventura dos Seis Napoleões)

Um ladrão peculiar está cometendo roubos muito estranhos. Ele rouba bustos de Napoleão feitos de gesso, para em seguida os destruir. A situação começa ficar ainda mais suspeita quando acontece um assassinato. A busca por respostas começa ao encontrarem a foto de um italiano chamado Beppo nas vestes do morto.

Ao descobrir que foram feitos apenas seis bustos iguais, Sherlock cria uma emboscada para tentar capturar o autor dos crimes, e revela que o motivo por quebrar os objetos não tinham nada a ver com o ódio pelos ideais de Napoleão Bonaparte.


The Adventure of the Norwood Builder (A aventura do construtor de Norwood)

Um homem chamado John Hector McFarlane chega ao apartamento de Sherlock e Dr. Watson pedindo ajuda, pois está sendo acusado de ter matado Jonas Oldacre, um rico construtor que havia sido morto e queimado posteriormente. McFarlane é o principal suspeito, pois Oldacre havia deixado toda sua fortuna em testamento, mesmo não sendo parentes.

Apesar de parecer um crime premeditado, Sherlock brilhantemente resolve o caso e surpreende os leitores, mostrando que nada é o que parece.

Olá viciados, tudo bem?
Por aqui estamos SUPER felizes! Hoje estamos completando 4 anos de Vícios e Literatura!

Estes quatro anos foram incríveis, entre nossos altos e baixos o ano de 2017 com certeza está sendo o melhor até agora!

Para comemorar esta data tão especial está rolando sorteio aqui no blog! Corre participar por é só até dia 14/10!

Lá no nosso ig no Instagram o sorteio acabou hoje e já saiu uma vencedora!

Também selecionei algumas postagens destes quatro anos de história pra relembrar um pouco nossa trajetória! Confira!

Para começar, a primeira resenha e também primeiríssima postagem no V&L


As três postagens mais lida até hoje no blog:


A postagem mais comentada do blog:


Top três postagens mais lidas em 2017:


Capas e mais capas mais visualizados:



Obrigada por fazer parte desta nossa história! Se ainda estamos por aqui é devido aos nossos leitores! Para que o blog fique cada vez melhor, queremos a opinião de vocês! Quais são seus posts favoritos? O que vocês querem ver mais aqui no blog? Quais suas sugestões para melhoramos nossas postagens? A opinião de vocês é SUPER importante! Não deixe de nos contar!

Obrigada por estes quatro anos incríveis e que venham muitos mais!



Oi, amores! Como vocês estão?

Então, na semana passada pudemos conferir como estava ficando a capa do último livro da saga A Maldição do Tigre.

Colleen Houck está deixando os fãs de seus livros quase sem unhas de tanta ansiedade, e não é pra menos, pois já faz um tempão desde o último lançamento.

Pois bem, eis que já temos a capa do nosso queridinho, e agora podemos conferi-la com os detalhes que é comum nas outras capas: