Olá, galere! Tudo bem com vocês?

Por aqui tudo ótimo :)

E então chegou mais uma sexta-feira, o que para muitos significa o dia mais esperado da semana, não é mesmo?

Aqui no blog sexta significa dia de citações, e como a saga mais famosa do mundo nunca deixa de ser comentário no universo literário, trago para vocês citações do 3º volume de Harry Potter. Graças ao Mapa do Maroto, alguns quotes são bem engraçados.

Vamos conferir?

“Eu não saio por aí procurando encrencas. Em geral as encrencas é que vem ao meu encontro.”

“O que você mais teme é o medo. Muito sensato Harry.”

“Os Srs. Aluado, Rabicho, Almofadinha e Pontas, fornecedores de recursos para bruxos malfeitores, têm a honra de apresentar O MAPA DO MAROTO.”

Olá, pessoal! Como vocês estão?

Seguindo com o desafio Literário 12 Meses de Poe hoje trago para vocês o poema lido para o mês de Junho. É uma leitura linda, mas ao mesmo tempo um pouco triste e melancólica. Resumindo, é o estilo e a cara do nosso querido Poe nas palavras de Cidade do Mar


A Cidade do Mar

Olhai! a Morte edificou seu trono
numa estranha cidade solitária
por entre as sombras do longínquo oeste.
Lá, os bons, os maus, os piores e os melhores,
foram todos buscar repouso eterno.
Seus monumentos, catedrais e torres
(torres que o tempo rói e não vacilam!)
em nada se parecem com os humanos.
E em volta, pelos ventos olvidadas,
olhando o firmamento, silenciosas
e calmas, dormem águas melancólicas.

Ah! luz nenhuma cai do céu sagrado
sobre a cidade, em sua imensa noite.
Mas um clarão que vem do oceano lívido
invade dos torreões, silentemente,
e sobe, iluminando capitéis,
pórticos régios, cúpulas e cimos,
templos e babilônicas muralhas;
sobe aos arcos templos magníficos, sem conta,
onde os frios se enroscam e entretecem
de vinhedos, violetas, sempre-vivas.

Olá pessoinhas! Tudo bem com vocês?
Demorou mais chegou o post com as minhas leituras e o andamento do Desafio Literário I Dare You do mês de Maio!

Confesso que este mês de Junho tem sido bem corrido por causa do trabalho e da tonelada de provas e trabalhos que tenho que fazer/corrigir (para quem não sabe, sou professora de inglês, oi!), então é por isso que o blog teve menos postagens do que o normal. Mas não se preocupem, mês que vem tem férias, ai vai dar para colocar tudo em dia! uhuuuu!

Vem conferir as minhas leituras =)

Lidos de Maio


01 - Aprenda a Viver em Paz - Hugh Prather
Este livro eu escolhi para leitura por fazer parte de um dos temas do mês do IDY, tema que menos gosta, e eu detesto auto-ajuda! Hahaha. Não gostei do livro, mas tem resenha aqui para saber mais sobre o que se trata.

Título: Três Domingos em uma Semana
Original: Three Sundays in a Week
Autor: Edgar Allan Poe
Número de páginas: 4
Ano: 1841
Tradução: Fonte não localizada

Conto disponibilizado pelo desafio literário #12mesesdepoe (criado pelo blog Anna Costa) para o mês de junho.

Três domingos numa semana (1841) fala de paradoxos temporais e viagens no tempo décadas antes de A Máquina do tempo (1895), de H. G. Wells, e da teoria da relatividade geral de Einstein. Em conto de raro humor, quase escachado, Poe desenvolve enredo baseado em diferenças cronológicas comuns em viagens marítimas do século 19, fato que gerou discussões à época: viajantes de navio que circundavam o globo em direções opostas registravam datas diferentes nos diários de bordo. 

(Atenção: contém spoiler!)  

O sobrinho-neto do senhor Rumgudgeon foi criado por ele e amava Catarina, a filha dele. Como o sentimento da moça era recíproco, ele resolve perguntar ao velho homem se ele era favorável ao casamento deles.

Rumgudgeon responde que aceitará que sua filha se case com ele apenas quando houvesse três domingos em uma semana. E, apesar de parecer brincadeira, ele falava sério.

Ocorreu então que uns conhecidos de Catarina que eram marinheiros, haviam voltado de viagem recentemente e foram visitá-los. Conversa vai, conversa vem, o sobrinho resolve convidá-los para um jogo de whist no dia seguinte. O capitão Pratt diz que domingo não é um dia adequado para tal jogo. Mas Catarina e seu pai acham estranho, tendo em vista que naquele dia em que se passava a conversa já era domingo.

Olá pessoas!
Como vão nesta linda sexta-feira! Hoje vou fazer um "entre aspas" um pouco diferente do que estou acostumada... O fato é que sempre faço e livros que já li, porém hoje vou fazer de um que ainda estou lendo.

O Ciclista Mascarado é uma obra que conta a história real do musico Neil Peart e da aventura de bicicleta que ele fez pela Africa Ocidental, especificamente em Camarões.

O livro além de contar muito sobre a cultura e a realidade dos locais por onde passou e das pessoas, traz várias reflexões que o musico teve durante a jornada. Eu estou adornado a leitura, por isso não quis esperar mais para poder compartilhar um pouco deste livro com vocês! Em breve vai ter resenha do mesmo aqui no blog!

"Mas esta é a parte boa do futuro: não apresenta qualquer falha até que se torne presente."